Capa-Livro Lançamentos

Eduardo Theodoro lança sketchbook Maori


Tenho um Tio que fez uma tatuagem de uma cabeça de cavalo dentro de uma ferradura que era o símbolo da cavalaria onde ele prestou o serviço militar em seu país de origem, e eu cresci vendo a tattoo e pensando: um dia quero ter uma. Então nos anos 70 você comprava um chiclete ping pong que vinha com desenhos da Disney e você transferia para pele apenas molhando, e ai foi uma festa de desenhos pelo corpo.

Aos 11 nos eu era punk e queria muito uma tattoo mas meu pai prometeu arrancá-la da pele se eu aparecesse com uma tattoo. Com 12 anos meu primo mais velho Fredi me deu de presente um curso de desenho básico de 6 meses e posteriormente meu pai me deu mais 6 meses de curso de desenho artístico. Eu sabia que não trabalharia com desenho , gostava de quadrinhos mas no Brasil nos anos 80, isso parecia impossível.

Eduardo-Theodoro

Aos 13 anos arrumei um trabalho em um selo de discos punk, a New Face Records, e com 3 meses de salário pude fazer minha primeira tatuagem. Ia fazer com a Maka, uma tatuadora amiga que também era punk, mas acabei fazendo com o Polaco, que me mostrou um desenho que gostei muito. Então em 83 com 13 anos enquanto estava sendo tatuado soube o que queria fazer pelo resto de minha vida, ser tatuador.

Levei 3 anos para comprar todo material: máquina, fonte, biqueiras, pedal e clipcord eram peças que vinham juntas. Agulhas tinham que ser feitas pelo tatuador e as tintas eram difíceis de conseguir.

Em 86 comecei a tatuar, por vários anos tatuava fazendo todo tipo de desenho e estilo, pois tatuador tinha que ter todo tipo de desenho em seu catálogo. De 10 anos para cá, comecei  a me dedicar a tatuagem estilo Maori, que é a tatuagem feita pelos índios Maoris da Nova Zelândia onde busco inspiração nas esculturas, desenhos, musica, dança e toda cultura desse povo que respira e vive a sua tatuagem, e hoje trabalho praticamente com esse tema, tribal em geral e pontilhismo.

Eduardo-Theodoro1 Eduardo-Theodoro3Eduardo-Theodoro2

No estilo que trabalho admiro a arte e a técnica do tatuador argentino Nazareno Tubaro que conheci pessoalmente e com quem tive a oportunidade de conversar e trocar informações, e saber que muito do que pensamos  e acreditamos é muito parecido. Tive essa oportunidade na Tattoo/con onde ele ministrou seu workshop.

Fora do meu estilo admiro o trabalho do Mauricio Teodoro, André Rodrigues, Cigano, Aleks Punk e todos tatuadores com quem trabalhei até hoje, e pude sempre aprender e em algumas vezes ensinar algo .

Atualmente trabalho no estúdio Don Rodrigues Tattoo como tatuador e na escola de artes Lado B Estúdio como Instrutor .

Agradeço também ao Paulo Fernando por acreditar na minha arte e toda equipe Electric Ink pelo apoio e atenção, e por mostrarem que no Brasil a tatuagem pode e deve ser levada a sério com profissionalismo e qualidade .

Capa-Livro

Editora Pixel Art Books

80 páginas

Para adquirir acesse: http://www.pixelartbooks.com/livros/livros-de-referencia/sketchbook-eduardo-theodoro-maori.html

 


Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>